Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não reco-nheceis que Jesus Cristo está em vós? Se é que já não estais reprovados”. 2 Co 13.5

O nosso tema do mês de fevereiro é DE VOLTA AO PRIMEIRO AMOR. Este tema, por si só, traz a “acusação” de que algo precisa ser mudado, transformado, que alguma coisa precisa ser recuperada. Talvez fique mais claro, se você lem-brar do tempo em que você era muito fervoroso, que pessoas, inclusive, te chamavam de exa-gerado nas coisas de Deus.
Li um artigo que me chamou a atenção porque ele sinaliza alguns sintomas de frieza ou desvio espiritual, sinais que evidenciam a perda do primeiro amor.
O que é um cristão “desviado”? Desviar-se não é a perda da salvação (isso é impossível), nem a perda do amor e do cuidado de Deus (a Sua fidelidade permanece para sempre). Para dizer de modo simples, UM CRISTÃO DESVIADO É AQUELE CUJA COMUNHÃO COM CRISTO ESTÁ DEFI-NHANDO E CUJA FÉ ESTÁ SE ENFRAQUECENDO.
Precisamos reconhecer que há em cada um de nós uma “tendência natural” de desvio, sem que isso signifique negar o nome de Jesus ou mergulhar em pecados escandalosos. Esses são sinais evidentes de um desvio radical.
Talvez o “desvio” mais perigoso, é o “secreto, perpétuo e alarmante afastamento de Deus”, sem evidenciar um afastamento público ou escandaloso. É o “desvio” do coração; sentimentos ou ações que vão demonstrando o quanto vamos nos tornando frios e indiferentes às coisas de Deus e à sua igreja.
Richard Owen Roberts, em seu livro Revival (Avivamento), apresenta 25 evidências de uma condição desviada. Quero convida-lo a ler estas 25 evidências e fazer um auto exame sincero diante de Deus.
Como se Parece o Desvio?
1. Quando a oração deixa de ser uma parte vital de uma vida cristã professa.
2. Quando a busca pela verdade bíblica cessa e a pessoa se torna contente com o que já co-nhece.
3. Quando o conhecimento bíblico possuído é tratado como um fato da mente e não do cora-ção.
4. Quando pensamentos ardentes sobre as coisas eternas deixam de ser constantes.
5. Quando perde o prazer nos cultos da igreja.
6. Quando discussões espirituais profundas são um constrangimento.
7. Quando os esportes, a recreação e o entretenimento são uma parte indispensável ao seu estilo de vida.
8. Quando os pecados do corpo e da mente podem ser praticados sem uma revolta na sua consciência.
9. Quando as aspirações por uma santidade semelhante à de Cristo param de dominar sua vida e seu pensamento.
10. Quando a aquisição de dinheiro e bens materiais se torna a parte dominante de seu pen-samento.
11. Quando você pode pronunciar canções e palavras religiosas sem o coração.
12. Quando você pode ouvir o nome do Senhor ser tomado em vão e questões espirituais ridicularizadas, sem ser levado à indignação e ação.
13. Quando você assiste a filmes e programações de televisão degradantes e ler literaturas moralmente debilitantes.
14. Quando quebras de paz na irmandade não são motivo de preocupação para você.
15. Quando a menor desculpa parece suficiente para afastar você do dever e da oportunida-de espiritual.
16. Quando você fica satisfeito com sua falta de poder espiritual e não mais busca o poder do alto.
17. Quando você desculpa seu próprio pecado e preguiça dizendo que o Senhor entende.
18. Quando não há mais música de adoração em sua alma e em seu coração.
19. Quando você se ajusta alegremente ao estilo de vida do mundo.
20. Quando a injustiça e a miséria humana existem ao seu redor e isso nem mais o incomoda.
21. Quando você vê sua igreja cair em declínio espiritual e você permanece satisfeito.
22. Quando a condição espiritual do mundo declina ao seu redor e você não consegue perce-bê-lo.
23. Quando você está disposto a enganar seu empregador.
24. Quando você se acha rico em graça e misericórdia e se maravilha com sua própria pieda-de.
25. Quando suas lágrimas estão secas e sua realidade espiritual dura e fria, e isto já não é suficiente para leva-lo ao choro e ao arrependimento.
Qual é o desafio? VOLTE AO PRIMEIRO AMOR!
Rev. Jônatas
(Se você quiser, você pode ler o artigo completo em http://voltemosaoevangelho.com)